Vítima de acidente teve várias fraturas, dedos decepados e está em coma induzido –

Vítima de acidente de trânsito que matou a esposa, João Paulo Alves, 43 anos, sofreu várias fraturas pelo corpo, teve dois dedos do pé esquerdo decepados, está com dreno nos pulmões e é mantido em coma induzido. Ele segue internado na Santa Casa de Campo Grande. –

“Nós estamos tristes. A minha cunhada era saudável, forte e estava indo trabalhar. Meu irmão ficou nesse estado: dentro do CTI [Centro de Terapia Intensiva], todo quebrado”, afirma Jorcieny Farias Cardoso Ribeiro, irmã de João Paulo.

Na manhã de sábado (dia 9), o casal estava em uma motocicleta Honda Biz azul, que foi atingida por um Toyota Etios, veículo da frota do governo do Estado e conduzido pelo servidor comissionado Guilherme de Souza Pimentel, 30 anos. O acidente aconteceu no cruzamento das ruas Antônio Maria Coelho e Bahia, no Jardim dos Estados.

Passageira da moto, Belquis Maidana, de 51 anos, morreu no local. Ela era auxiliar de cozinha e seguia para o trabalho, localizado a duas quadras daquela esquina. Já João Paulo foi socorrido em estado grave.

“Ontem, perto das 20 horas, ele saiu do centro cirúrgico e foi para o CTI. Está com múltiplas fraturas na perna esquerda. Fratura de tíbia, fíbula e fêmur. O baço foi danificado. No momento, está com tração na perna esquerda e dreno nos pulmões”, conta a irmã. –

No local do acidente, Guilherme Pimentel se recusou a fazer bafômetro, mas a PM (Polícia Militar) constatou a embriaguez (olhos vermelhos, odor etílico e sonolência).  Ele foi preso e, na manhã de hoje, obteve liberdade provisória na audiência de custódia. A Justiça fixou a fiança em R$ 66 mil (50 salários mínimos), que já foi paga e alvará de soltura expedido.

A investigação ainda vai determinar a dinâmica da colisão, com análise de câmeras e imagens de circuitos de videomonitoramento de comércios, prédios e casas da região, incluindo a análise de possíveis violações de sinais de trânsito e a questão do consumo de bebidas alcoólica. O governo do Estado vai publicar amanhã, em Diário Oficial, a exoneração de Pimentel. –

Botão Voltar ao topo