Se conseguir liberdade provisória Daniel Alves vai fugir, afirma ex-colega de cela

Após três dias de julgamento no Tribunal de Barcelona, Daniel Alves, acusado de estuprar uma jovem de 23 anos no banheiro de uma boate espanhola, aguarda para saber qual será a sua sentença.

Caso a defesa consiga colocar o jogador em liberdade provisória, ele fugiria para o Brasil, intenção que ele mesmo revelou a um ex-colega de detenção, que informou o suposto plano do brasileiro ao programa de televisão português TardeAR.

“Se lhe concederem a liberdade provisória até o julgamento, ele vai para o Brasil de certeza”, disse o homem, cuja identidade, ainda segundo a publicação, será revelada neste fim de semana.

Após o fim do período de julgamento, não há prazo para a divulgação da pena do jogador. Porém, segundo a imprensa local, a expectativa é que seja anunciada em até duas semanas devido à repercussão do caso.

A defesa pediu a absolvição do jogador, alegando que não há provas concretas de que o sexo não foi consensual. Além disso, usou a tese da embriaguez para indicar que o brasileiro estava com suas funções cognitivas afetadas.

Como prova, utilizou o depoimento da mulher de Daniel Alves, Joana Sanz, que disse que o marido chegou em casa bêbado e apagou na cama. A promotoria pediu a condenação baseado nas imagens e depoimentos de peritos forenses e testemunhas.

Veja perguntas e respostas sobre o caso

Se condenado, Daniel Alves ficará preso por quantos anos?

A promotoria pediu 9 anos de prisão, já a advogada de acusação pediu pena máxima de 12 anos. Qualquer que seja a pena, em caso de condenação, o jogador deve ficar preso apenas dois terços do tempo de punição. Ou seja, entre cinco e seis anos. E como pagou multa de atenuante, essa pena pode ser reduzida pela metade.

‘Tomando medidas legais’: Joana Sanz rebate suposta acusação de falso testemunho em julgamento de Daniel Alves.

Entenda: seis evidências pesam contra Daniel Alves no julgamento por estupro

A defesa do jogador usou como estratégia a tese da embriaguez, que pode servir como atenuante. Neste caso, a pena máxima seria de 8 anos, podendo ter redução.

Se condenado, Daniel Alves terá direito a recorrer da decisão?

Sim, o caso ainda cabe recurso. A defesa do jogador poderá levar o processo para o Tribunal de Apelação, a segunda instância espanhola.

Daniel Alves ficará solto até a sentença ser divulgada?

Não. A defesa do jogador pediu a liberdade condicional até que o resultado do julgamento saia, mas o pedido não foi acatado. A promotoria e a advogada da denunciante pediram a permanência da prisão com alegação de que ele poderia fugir para o Brasil, onde não há acordo de extradição.

Botão Voltar ao topo