Preso é assassinado na Penitenciária de Segurança Máxima –

Um preso, de 40 anos, foi assassinado na Penitenciaria Jair Ferreira de Carvalho – de Segurança Máxima de Campo Grande – localizada no Jardim Noroeste, na tarde desta terça-feira (13). O caso, inicialmente registrado como “morte a esclarecer”, agora é tratado como homicídio. O nome do detento ainda é desconhecido.

O preso começou a passar mal por volta das 8 horas, quando estava na cela 24 do primeiro pavilhão. Logo na sequência, foi transferido para a cela 3 do pavilhão quatro, de atendimento aos internos com problemas de saúde. Já por volta das 13 horas, equipe do presídio fez o “confere” e ele ainda estava com dor.

Mais tarde, às 14h15, outros detentos da cela 3 chamaram os agentes da penitenciária, afirmando que a vítima estava passando mal. Quando as equipes entraram no local, perceberam que o preso já não tinha sinais de vida. O Corpo de Bombeiros foi acionado e constatou a morte. Foi então que a perícia também foi acionada e realizou os procedimentos necessários.

Naquele momento, o caso foi registrado na delegacia de polícia como “morte a esclarecer”. Mais tarde, conforme a complementação do boletim de ocorrência feita na madrugada desta quarta-feira (14), médico legista informou ao delegado de plantão, Lucas Caires, que encontrou ferimentos na vítima.

O exame necroscópico apontou lesões na traqueia “compatíveis com morte decorrente de ação violenta”. A lista de presos de ambas as celas que a vítima esteve foi relacionada no boletim de ocorrência. O caso foi alterado para “homicídio simples”, na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Cendtro Especializado de Polícia Integrada). –

Botão Voltar ao topo