Pegando “carona” com colegas, deputados federais de MS inflaram números em 2023 –

Em 2023, os deputados federais de Mato Grosso do Sul se destacaram por sua atuação política, liderando em número de propostas na Câmara Federal entre todos os Estados. Embora os oito representantes tenham somado 2.518 propostas ao longo das 115 sessões legislativas do ano, uma análise detalhada revela que a produtividade individual é menor do que sugere esse volume. Os dados referentes às atividades do parlamentares estão disponíveis na transparência da Câmara dos Deputados.

Grande parte dessas proposições foi elaborada em colaboração com outros colegas de parlamento, as famosas “caronas”. Além disso, os parlamentares utilizaram diferentes ferramentas legislativas, como diversos tipos de requerimentos, convites, convocações de autoridades, declaração de voto e emendas, que deixaram os números individuais nas alturas.

Portanto, a quantidade expressiva de propostas apresentadas não reflete completamente a atividade legislativa de cada deputado, oferecendo apenas uma visão parcial dos trabalhos. Veja abaixo a quantidade de projetos apresentados por cada parlamentar de Mato Grosso do Sul.

Líder absoluto, com 822 propostas assinadas em 2023, Marcos Pollon (PL) somou 57 projetos de lei (46 próprios e 11 em parceria); 2 projetos de lei complementar (1 próprio e 1 em parceira); e 10 propostas de emendas à constituição, todas em conjunto com outros deputados. O restante são requerimentos, declaração de votos, emendas e pareceres. Durante o ano, Pollon foi relator de 18 projetos de leis.

Camila Jara (PT) foi a segunda parlamentar que mais assinou propostas durantes o ano. Foram 28 projetos de lei (11 próprios e 17 em parceira); 3 propostas de emenda à constituição, todas em conjunto com outros deputados. As demais propostas foram requerimentos, emendas e pareceres. Em 2023, a deputada relatou 8 matérias.

Com 290 propostas em 2023, Geraldo Resende (PSDB), assinou 6 projetos de lei (3 próprios e 3 em parceria) e 7 propostas de emenda à constituição, todas em conjunto com outros deputados. As demais propostas foram requerimentos, pareceres e emendas. Resende foi relator de 4 projetos.

Vander Loubet (PT) assinou 232 propostas em 2023, sendo 2 projetos de lei (1 próprio e 1 em parceria); 8 propostas de emendas à constituição, todas em conjunto com outros deputados. Os demais foram declaração de voto, emendas e requerimentos. Líder da bancada no Congresso Nacional, o petista foi relator de 5 projetos, todos de autoria do Executivo.

Luiz Ovando (PP) assinou 219 propostas durante o ano, sendo 5 projetos de lei (2 próprios e 3 em parceria); 2 projetos de lei complementar (1 próprio e 1 em parceira); 11 propostas de emenda à constituição, todas em conjunto com outros deputados. Os demais foram declaração de voto, requerimentos e pareceres.

Já Rodolfo Nogueira (PL) assinou 214 propostas no ano, sendo 24 projetos de lei (11 próprios e 13 em parceria), 1 projeto de lei complementar (em parceria) e 6 propostas de emenda à constituição, todas em conjunto com outros deputados. Os demais foram declaração de voto, emendas, pareceres e requerimentos. Rodolfo foi relator de 7 matérias durante o ano.

Dagoberto Nogueira (PSDB) assinou 131 propostas em 2023, sendo 8 projetos de lei (5 próprios e 3 em parceria) e 3 propostas de emendas à constituição. Luiz Ovando (PP), assinou 219 propostas durante o ano, sendo 5 projetos de lei (2 próprios e 3 em parceria); 2 projetos de lei complementar (1 próprio e 1 em parceira); 11 propostas de emenda à constituição, todas em conjunto com outros deputados. Os demais foram indicações, requerimentos e pareceres. Durante o ano, Dagoberto relatou apenas uma matéria. –

Por sim, o deputado Humberto Pereira, o Beto Pereira (PSDB), assinou 96 propostas durante o ano, sendo 3 projetos de lei (todos próprios)  e 4 propostas de emenda à constituição, todas em conjunto com outros deputados. Os demais são referentes a requerimentos, pareceres e emendas. Pereira foi relator de 2 projetos durante o ano.

Outra ferramenta vital à disposição dos parlamentares é a oratória. No púlpito do Plenário, o microfone se torna o aliado para defender propostas legislativas, expor posicionamentos sobre questões específicas, denunciar suspeitas de irregularidades e prestando contas aos eleitores.

Confira a quantidade de discursos realizados por parlamentares de MS em 2023:

Marcos Pollon (PL): 109 discursos
Rodolfo Nogueira (PL): 40 discursos
Geraldo Resende (PSDB): 29 discursos
Camila Jara (PT): 5 discursos
Dagoberto Nogueira (PSDB): 4 discursos
Dr. Luiz Ovando (PP) e Beto Pereira (PSDB): 2 discursos
Vander Loubet (PT): não realizou discurso –

Botão Voltar ao topo