Operação escancara disputa violenta por domínio do jogo do bicho na Capital –

Deflagrada nesta terça-feira (5) para prender 10 pessoas, Operação Successione, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado), escancarou a disputa violenta pelo domínio do jogo do bicho em Campo Grande. A “guerra” se instalou na Capital há ao menos 4 anos, conforme a investigação, depois da prisão de Jamil Name e do filho, Jamilzinho, que controlavam a loteria ilegal. – Successione, em italiano, “faz alusão à disputa pela sucessão do controle do ‘jogo do bicho’ em Campo Grande”, divulgou mais cedo o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), órgão do qual do Gaeco faz parte. Faz lembrar o batismo de outras operação: a Omertà, do termo em latim que se refere ao pacto de silêncio exigido pelo comando da máfia italiana. –

Que as aposta clandestinas nunca deixaram de ser coletadas e que alguém está lucrando com isso na Capital é fato. Em setembro de 2019, após a prisão dos Name, banquinhas do jogo do bicho foram lacradas e mais de 1 ano depois, retiradas das calçadas da cidade.

O esquema se reorganizou. Meses após a “recolha” das bases de apostas, jogo com o mesmo formato, mas com nome diferente – “MTS” – estava disponível em bancas de revistas e outros pontos da cidade. À época, falou-se em grupo vindo do Rio de Janeiro para tomar o “espaço” lucrativo deixado pelos Name, conforme reportado pelo Campo Grande News.

O MTS está nas ruas até hoje. Em outubro deste ano, após a apreensão de 700 máquinas destinadas à coleta de apostas do jogo do bicho, apreendidas numa casa do Bairro Monte Castelo, a reportagem foi a vários pontos da cidade – lanchonetes e comércios – onde jogadores poderiam “tentar a sorte”. Num destes locais, o canhoto impresso com os resultados leva a marca que “surgiu” na Capital em 2020. – Assaltos – Há três anos, as investigações derivadas da Omertà estimaram que o jogo do bicho rendia aos Name cerca de R$ 50 mil por dia – R$ 18 milhões por ano.  O negócio de milhões, portanto, atraiu mais grupos dispostos a dominar os pontos de apostas da Capital, também aponta o Gaeco. – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Botão Voltar ao topo