Na UPA Universitário, prefeitura apresenta tecnologia que acelera atendimento –

Aguardar muito tempo por atendimento é uma das principais reclamações entre pessoas que procuram as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) de Campo Grande. Para melhorar isso, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) apresentou um prontuário eletrônico de criação da própria pasta, que promete reduzir as longas esperas. –

Processos manuais e mecânicos serão abandonados com a implantação dele em todas as UPAs da Capital até o fim do ano. A previsão foi feita pelo secretário municipal de Saúde, Sandro Benites, durante apresentação do projeto na UPA Universitário, na manhã desta quarta-feira (30). “Agora sim, entramos definitivamente no século 21. É uma coisa que já era para ter acontecido”, disse.

Primeira a implantar o projeto, a UPA Universitária não tem mais chamamento dos pacientes pelos funcionários. O nome aparece em uma TV e é emitido em som. Também não há mais registro de dados em ficha médica, tudo é feito pelo sistema on-line.

A base do novo prontuário é um programa chamado Helper. Segundo Benites, “ele faz toda a logística do paciente, desde a triagem até o encaminhamento, seja para o consultório, seja para a sala de emergência, faz a triagem também, [e indica] se vai ser pra área amarela ou verde. Você otimiza tempo e otimiza também resultado”.

Dobrou – O secretário dá como exemplo de resultado o relato de uma médica da própria UPA: “Ela falou ela atendia uma média de três a quatro pacientes por hora. Você tinha que se deslocar, sair do consultório e ir até a recepção chamar o paciente. Agora, não. É tudo automatizado. A médica chegou a atender seis a oito pacientes, ou seja, dobrou a capacidade de atendimento”, conta. –

A triagem, feita por profissionais da enfermagem, será monitorada quanto à produtividade, assim como o atendimento médico. “Vamos monitorar a de cada médico, de cada enfermeiro, de cada fisioterapeuta. É mais do que um prontuário, é uma ferramenta também de gestão nas nossas UPAs”, conclui Benites.

Botão Voltar ao topo