Na Capital, 70% dos consumidores vão presentear no Dia das Crianças

Com a chegada do Dia das Crianças, comemorado no dia 12 de outubro, cerca de 70,2% dos consumidores de Campo Grande têm a intenção de presentear os filhos, sobrinhos e nestos nessa data festiva. Os dados foram coletados pelo Procon Municipal entre os dias 3 e 5 de outubro, com a participação de 362 entrevistados.

Conforme levantamento do Procon, Os resultados apontaram que 70,2% dos entrevistados têm a intenção de comprar presentes, enquanto 19,6% afirmaram que não pretendem presentear neste ano e 10,2% ainda não decidiram se comprarão presentes.

Dentre as opções de beneficiários dos presentes, os filhos dos entrevistados lideram a lista, com um percentual de 35,7%, seguidos por sobrinhos(as) com 19,4%, netos(as) com 18,3%, afilhados(as) com 13,6%, enteados(as) com 9,6% e outros com 3,4%.

No que diz respeito ao local de compra, os consumidores planejam adquirir os presentes principalmente pela internet (27,6%), seguida pelo comércio popular e shopping (22,4%), lojas de rua/bairro (16,1%), enquanto 11,5% ainda não decidiram onde comprarão.

Na hora das compras, o subsecretário do Procon Municipal de Campo Grande, José Costa Neto, orienta os consumidores a manter a atenção na política de cada loja. José enfatiza enfatiza que cada loja possui uma política diferente, e os estabelecimentos não têm obrigação de trocar produtos que não apresentem defeitos

Também aponta que é fundamental verificar a embalagem, a integridade do item e sempre guardar a nota fiscal, que é o comprovante de compra.

Preços – A pesquisa também revelou que a maioria dos consumidores, ou seja, 65,9%, notaram um aumento nos preços dos presentes pretendidos, enquanto 34,1% consideram que os preços não estão mais caros.

Quanto ao valor a ser investido nos presentes, 53,2% dos consumidores planejam gastar entre R$100,00 e R$200,00, 30,6% pretendem gastar até R$100,00, 10,9% gastarão entre R$200,00 e R$500,00, e 5,3% investirão mais de R$500,00 em seus presentes.

O levantamento também mostra que 68,1% dos consumidores realizarão pesquisa de preço na busca por melhores ofertas, enquanto 21,1% ainda não decidiram sobre a pesquisa de preço, e 10,8% não farão a pesquisa.

Além disso, a pesquisa destacou que 58,5% dos consumidores optarão pelo pagamento à vista, enquanto 41,5% preferem o pagamento parcelado. Isso indica que os consumidores estão cautelosos e preocupados com o endividamento, já que a preferência pelo pagamento à vista supera a opção de pagamento parcelado por uma pequena margem.

Botão Voltar ao topo