Motorista tomou 24 latas de cerveja e 6 doses de pinga antes de pegar a estrada –

Homem de 42 anos bebeu durante a madrugada e acreditou estar "bem e normal para dirigir" -

Motorista de 42 anos, pego em flagrante por dirigir alcoolizado, na tarde de quinta-feira (18), confirmou em depoimento ter ingerido bebidas alcoólicas na madrugada de ontem, no entanto, acreditava estar bem quando assumiu o trabalho. Segundo ele, foram consumidas 24 latas de cerveja 350 ml e seis doses de pinga curtida entre meia noite e uma hora da manhã.

À polícia, ele contou que é motorista na empresa Eucatur há aproximadamente um ano e que por volta das 18h assumiu a direção do ônibus que estava com 33 passageiros em Campo Grande e seguia com destino a Rondonópolis (MT). Segundo o homem, o veículo saiu de Curitiba (PR) e o destino final era Cuiabá, capital de Mato Grosso.

No entanto, quando estava saindo de Campo Grande sentido Jaraguari, foi parado por uma viatura da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e a equipe pediu que ele apresentasse os documentos de porte obrigatório. Em seguida, foi pedido que o motorista realizasse o teste do bafômetro que apontou 1,11 mg de álcool por litro de sangue.

Com isso, o motorista foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol. Ainda no depoimento, ele afirmou que entre meia-noite e uma hora da madrugada estava em sua casa e ingeriu duas caixas de cerveja de 350 ml (totalizando 12 latas) e ainda bebeu seis doses de pinga curtida, sozinho.

Às 16h do mesmo dia, ele acreditava não estar mais sob efeito do álcool, “pois estava se sentindo bem, normal para dirigir” e foi trabalhar. O motorista também afirmou que não cometeu “qualquer barbeiragem com o ônibus” e que costuma beber quando está de folga.

O delegado plantonista Pablo Ricardo Campos dos Reis arbitrou a fiança de R$ 5 mil para o motorista, no entanto, como o valor não foi pago, ele permanece preso na delegacia até a tarde desta sexta-feira (19), aguardando audiência de custódia.

Conforme o boletim de ocorrência, um outro motorista da empresa foi chamado e seguiu viagem com os passageiros até o destino final. A empresa ainda afirmou que abriu processo de sindicância para apurar o caso e tomar as providências necessárias. –

Botão Voltar ao topo