Jovem foi morto com 17 tiros e mulher atingida de propósito no Estrela do Sul

Contrário do que foi apurado preliminarmente pela polícia, Luana Azevedo da Silva, de 39 anos, não foi atingida por bala perdida. Após analisar a posição do corpo, foi possível constatar que o tiro que matou a mulher foi proposital. Luana e Wanderson Mateus Vieira de Araújo, de 20 anos, foram mortos na noite deste domingo (3), ao lado da praça do Bairro Estrela do Sul, em Campo Grande.

Inicialmente, a polícia acreditava que apenas Wanderson seria o real alvo dos atiradores. Ele foi abordado por dois homens em duas motocicletas de cor preta, quando estava em um ponto de ônibus na Rua Madame Buterfly. Houve discussão e a vítima tentou correr, mas foi atingida pelos tiros e caiu em uma área de gramado.

A perícia encontrou 15 perfurações na cabeça e duas no tórax de Wanderson. Ele era conhecido como “Ximba”.

A hipótese levantada no local dos fatos era que Luana ouviu os disparos e saiu desesperada a procura do filho, momento em que foi ferida por bala perdida. Contudo, a posição dos dois corpos e o local onde os estojos da bala foram encontrados, segundo a polícia, indicam que os atiradores miraram em direção a Luana.

Agora, a polícia investiga se as execuções têm ligação e a motivação para o crime.

Botão Voltar ao topo