Festas de fim de ano acendem alerta de autoridades para nova onda de covid em MS

Festas, aglomeração, ceias, viagens, são diversos os fatores que caracterizam as festividades de fim de ano. Entretanto, também aparecerem como principais particularidades que facilitam a transmissão da .

SES (Secretaria de Estado de Saúde) analisa com preocupação o comportamento dos sul-mato-grossenses com a proximidade das festas natalinas e o réveillon.

A secretaria ligou o alerta sobre uma possível nova onda da covid-19, após aumento de casos registrados na última semana. De acordo com dados oficiais, o Estado passou de 442 testes positivos para 822 confirmações, uma lata de alta de 85,97%.

De acordo com a gerente técnica de  e Doenças Respiratórias da , Lívia de Mello Almeida Maziero, a recente alta já preocupa. “Nós sabemos que os feriados facilitam, mas o impacto é grande”.

Segundo a gerente, o número de casos já pode ser considerado expressivo e superior aquilo que a secretaria acompanhava.

“Com as festividades, é esperado que o número de casos seja superior, por conta das aglomerações, festividades e viagens. Reforçamos para que pessoas continuem se preocupando. Esse vírus não deixou de circular”, comentou Lívia.

Por fim, a representante da secretaria afirma que o aumento não causou impacto no número de óbitos, mas afirma que as pessoas precisam manter o esquema vacinal completo e seguir as medidas de prevenção para não serem acometidas com a forma grave da doença, “que poderia gerar um aumento nos óbitos”.

Cinco morrem por covid-19 em MS

Na última semana, cinco sul-mato-grossenses morreram em decorrência da Covid-19, elevando o número de vítimas fatais para 186 desde o início do ano.

Assim, a secretaria registrou 822 casos positivos, totalizando 25.718 neste ano. Os dados são do boletim da SES, sobre a 45ª semana epidemiológica.

Conforme Lívia de Mello, esse aumento também reflete na quantidade de testagens realizadas no período. “Foram 10.649 testes, mostrando que mais pessoas estão entrando em contato com sintomáticos”.

Os números apontam um forte aumento em casos positivos. A SES registrou 442 testes positivos na semana anterior e 822 nos últimos sete dias, o que representa alta de 85,97% no período.

Com isso, a Capital liderou o ranking de novos casos, com 116 testes positivos.

Vacinação

O boletim também aponta que todas as faixas etárias têm grupos com dose da vacina da Covid-19 em atraso. A situação mais crítica é a segunda dose de reforço para pessoas com 35 anos ou mais, em que 52,6% não tomaram a vacina.

A vacina da Covid-19 segue disponível em dezenas de unidades de saúde em Campo Grande.

Botão Voltar ao topo