Escola improvisa com falta de papel higiênico e ‘mistura’ na merenda de alunos –

Sem produtos básicos, Prefeitura de Bataguassu nega falhas e admite que parte dos produtos aguarda licitação -

A Escola Municipal Marechal Rondon, em Bataguassu, a 335 km de Campo Grande, foi alvo de denúncias de pais, alunos e servidores após falta de atendimento adequado para as crianças. A informação é que nem mesmo papel higiênico era oferecido para os estudantes.“Estão improvisando com papel toalha. Ontem fui buscar minha filha porque estava com dor de barriga. Mas agora entendi que não tinha papel e ela teve que vir embora para casa”, lamenta uma mãe que não quis se identificar. –

Ela conta que teve que passar pelo ‘constrangimento’ de ir até a escola e colocar um rolo de papel higiênico na mochila da criança após ter conhecimento dos fatos.

Outro ponto citado é a alimentação. “A merenda, meus filhos reclamam desde o ano passado. A ‘mistura’ vem praticamente crua para as crianças. É triste saber que nem o básico estão oferecendo”, disse outra mãe que preferiu o sigilo.

A falta de diversidade da proteína também é outro problema. “Minha filha estuda lá e disse que todo dia era frango. Agora é carne moída. Ela reclama que tem gosto ruim. Moramos na zona rural. Ela sai de casa 10h30 e chega 19h. Aí ela tem que comer merenda pra não ficar com fome”, lamenta.

No estoque da cozinha há falta de óleo e sal. Alguns professores pediram doação dos itens básicos para fazer o alimento, já que o município não entregou os produtos. Também há falta de materiais de limpeza, como esponja de aço e saco de lixo. -A Prefeitura disse que a falta de papel higiênico deve ser resolvida nos próximos dias, com a conclusão de uma licitação que está em andamento. A assessoria de imprensa ainda ressaltou que não há falta de proteína no cardápio e que não há falta de demais produtos da cozinha. –

Botão Voltar ao topo