Em 48 horas, seis pessoas morrem em acidentes nas estradas de Mato Grosso do Sul

Em 48 horas pelo menos seis pessoas morreram em acidentes nas estradas de Mato Grosso do Sul, que envolveram motocicletas, carros de passeios e caminhões. Em dois acidentes registrados, policiais militares estavam entre mortos e feridos.

PRF (Polícia Rodoviária Federal) iniciou no dia 18 deste mês, a Operação Rodovida 2023/2024 de combate a acidentes, mortes e irregularidades no trânsito nas rodovias federais do país.

Na sexta-feira (22), o policial militar da reserva, terceiro sargento Valdecir Alves Correia, de 58 anos, conhecido como Correinha, morreu em um acidente na MS-395 entre Bataguassu e . Ele seguia em uma caminhonete S-10 momento em que o veículo saiu da pista e capotou. No veículo havia outras pessoas, entre elas a esposa de Correinha, um filho, uma mulher e uma criança. As causas do acidente são apuradas pela polícia.

Ainda no dia 22, um acidente na BR-262 próximo ao Trevo Palmeiras, em Aquidauana, a 135 quilômetros de Campo Grande, acabou na morte da esposa de um tenente da Polícia Militar. Os filhos do militar ficaram feridos. O acidente aconteceu entre o veículo Honda Civic onde estava a família do tenente estava – a esposa e mais dois filhos – e uma caminhonete que bateu de frente. O tenente fraturou a perna e quebrou o fêmur, e deve passou por cirurgia no sábado (23).

O filho mais velho do militar sofreu ferimentos e o outro filho foi socorrido sob suspeita de traumatismo craniano. Todos foram encaminhados para a . A esposa do tenente sofreu três paradas cardíacas e não resistiu.

Plínio Hemetério de Souza, de 61 anos, morreu em um acidente de motocicleta, em Laguna Carapã, a 297 quilômetros de Campo Grande, na sexta-feira (22). O garupa da motocicleta de 25 anos  ficou em estado grave e foi transferido para  de .

O acidente aconteceu na MS-379, no KM-25 quando Plínio que estava pilotando a moto passou por buracos na pista perdendo o controle da direção sofrendo o acidente. O aro traseiro da motocicleta ficou rachado ao meio e pneu saiu do aro.

Após grave acidente que matou Isa Cristina Alves Machado na BR-262 próximo ao Trevo Palmeiras, em Aquidauana, a 135 quilômetros de Campo Grande, na sexta-feira (22), a rodovia registrou outro grave acidente, com capotamento próximo à Água Clara, sentido , no sábado (23).

O condutor tentou ultrapassar e, ao ver que não ia dar tempo, freou o carro e colidiu com um veículo que estava na frente. Com a batida, o carro capotou. O motorista teve escoriações e foi encaminhado ao Hospital. Os outros ocupantes tiveram ferimentos leves.

Já no sábado (23), um motociclista de aproximadamente 50 anos morreu, em Chapadão do Sul, a 330 quilômetros de Campo Grande, após bater em uma placa de sinalização. O acidente aconteceu por volta das 10h30, no Km-25, quando segundo uma testemunha que vinha logo atrás viu um carro fazendo uma ultrapassagem e viu o motociclista no lado contrário da pista. Com isso, o motorista voltou para a pista assustando o motociclista.

No domingo (24), uma mulher de 56 anos morreu e duas pessoas ficaram em estado grave em um acidente entre dois veículos na BR-163 entre Bandeirantes e São Gabriel do Oeste. A vítima fatal transitava em um Honda HRV. Segundo apurado, no HRV também havia um cachorro.

Já no outro veículo, um VW Space Fox, seguia uma família. Todos os feridos que estavam na Space Fox foram levados de início ao Hospital de São Gabriel do Oeste e depois para a Santa Casa de Campo Grande. A informação é a de que o condutor da Space Fox e um filho dele ficaram em estado grave.

O casal Ariane Renonovato Ross, de 40 anos, atriz, cantora, locutora, dubladora e vocal coach e o companheiro, Ivan Gonçalves Teixeira de Lima, de 45 anos, o passageiro, produtor musical e músico morreram em um acidente na BR-267 após o carro capotar várias vezes depois de sair da pista e só parar após bater em um coqueiro às margens da rodovia.

Operação Rodovia feita pela PRF

A Operação deste ano foi lançada em Salvador, na Bahia e contou com a presença de diversas autoridades. O evento também marcou o início de ações integradas e conjuntas voltadas para a promoção da segurança viária durante o verão. O objetivo é reduzir acidentes com feridos e mortos, além de diminuir a violência no  para assim tornar um ambiente mais seguro nas estradas.

Existente desde 2021, o Programa Rodovida é um das ações brasileiras adotadas para alcançar a meta definida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a Segunda Década de Ação pela Segurança no Trânsito – 2021-2030. A meta é de redução de, pelo menos, 50% de lesões e mortes no trânsito no mundo inteiro. O Programa Rodovida se fundamenta nos princípios de que nenhuma morte no trânsito é aceitável, reconhecendo a responsabilidade compartilhada por todos os envolvidos.

Botão Voltar ao topo