Defesa pretende levar laudo psiquiátrico de Samuel após tortura contra adolescente Porém, delegada descarta essa situação, já que análises como essa são apenas inseridas no processo

A delegada Analu Lacerda Ferraz pontuou durante a coletiva de imprensa, que a defesa de Samuel Góes dos Santos, de 27 anos, preso por torturar a namorada, de 17 anos, deve apresentar um laudo psiquiátrico indicando que ele seria esquizofrênico.

“A defesa ficou de apresentar os laudos psiquiátricos. Para mim, hoje, não tem diferença em relação a isso”, disse a delegada, que prontamente descartou utilizar essa situação, pois esse tipo de análise deve ficar apenas focada para o processo judicial.

O caso tomou dimensão logo após a confirmação dos fatos pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). A adolescente tinha marcas de queimadura de água quente, queimadura de ferro de passar nas costas, teve cabelo cortado e a região íntima dilacerada.

Samuel foi ouvido na manhã de quinta-feira (19), mas permaneceu em silêncio na presença do advogado. A delegada ainda vai ouvir a vítima para ter detalhes de quantos dias a menina passou sendo torturada e qual foi a dinâmica para escapar do cárcere.

“Não sabemos ainda se ela foi liberta ou se conseguiu sair sozinha, o que se sabe é que chegaram até a situação da vítima porque o rapaz pediu a um pedreiro que fosse abrir a casa pois tinha uma menina presa. O pedreiro chegou até um amigo do dono do imóvel alugado e contou sobre o caso e informou que não abriria. Pouco tempo depois o dono foi informado por moradores sobre a menina e o caso chegou até nós”, pontuou.

Prisão

Samuel foi preso na madrugada de quinta-feira, em uma clínica para dependentes químicos.

Antes de cometer o crime, o autor aparentava ser cristão fiel em suas publicações no Facebook.

Na porta da igreja e com bíblia nas mãos, Samuel compartilhava coisas que mascaravam o lado agressor e sombrio.

O rapaz gostava de compartilhar frases bíblicas e outras publicações que davam a entender que era uma pessoa firme na igreja. Em seu perfil, Samuel compartilhou alguns vídeos cantando ao lado dos irmãos da igreja, coisas que não condizem com seu comportamento.

 

Botão Voltar ao topo