De 14 ambulâncias, apenas 9 têm condições de circular na Capital

Acontece na próxima segunda-feira (11), uma Audiência Pública que vai discutir o sucateamento e a falta de ambulâncias que atendem pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), em Campo Grande. A reunião está prevista para acontecer a partir das 14h, na Câmara de Vereadores.

No dia 29 de fevereiro, houve uma audiência pública de prestação de contas da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), foi exposto que a frota está sucateada, e não houve aquisição de nenhum veículo novo nos últimos quatro anos. O ideal é que a frota seja renovada a cada cinco anos.

“A situação hoje é que muitas ambulâncias são antigas e precisam de muita manutenção. Foi dito [na prestação de contas] que tem ambulância com mais de 350 mil km rodados. Todas elas, tirando as que foram adquiridas em 2020, estão sucateadas”, explica o vereador Victor Rocha (PP), responsável por convocar a audiência pública.

Conforme relatado por Victor Rocha, das 14 ambulâncias que deveriam estar em funcionamento, Campo Grande tem apenas seis básicas e três avançadas em condições de atender toda a população, que ultrapassa 800 mil habitantes.

O primeiro ponto que será debatido, é o estado em que as viaturas se encontram, e o que pode ser feito junto ao Ministério da Saúde, Câmara, a Assembleia Legislativa e os deputados e senadores para tentar resolver o problema. Será debatido a possibilidade da liberação de emenda parlamentar para a aquisição de novas ambulâncias.

Participam da audiência na próxima segunda-feira as Secretarias de Estado e Municipal de Saúde, Ministério de Saúde, Conselhos de Classe, Defensoria Pública, Ministério Público, OSCs (Organizações da Sociedade Civil) e o Conselho Municipal de Saúde.

Histórico – A falta de ambulâncias para atender a demanda de atendimento na Capital vem sendo noticiada desde 2023 pelo Campo Grande News. Em novembro deste mesmo ano, a prefeitura publicou no Diário Oficial licitação para a locação de pelo menos 11 ambulâncias para atender o Samu. No entanto, no dia 29 do mesmo mês, a licitação foi suspensa.

Em dezembro de 2023, a prefeitura entregou quatro veículos para o transporte de doentes e ajudar nos resgates feitos pelo Samu. As ambulâncias foram adquiridas ao curso de R$ 372 mil cada, recurso repassado pela União a partir de emenda da ex-deputada federal Bia Cavassa.

 

Botão Voltar ao topo