Com erros que chocaram, concurso para professores tem 15 questões anuladas

O gabarito definitivo das provas do concurso público para professores da Semed (Secretaria Municipal de Educação) foi divulgado hoje (26), no Diário Oficial de Campo Grande. Recursos por erros em questões aceitos pela banca avaliadora levaram à anulação de 15 delas, que estão marcadas com “X” nas tabelas publicadas.

São elas as de número 22 (prova para o cargo de professor de educação infantil); 23 (prova para professor dos anos iniciais do ensino fundamental); 22 (prova para professor de artes da educação infantil e ensino fundamental); 22 (prova para professor de educação física da educação infantil e ensino fundamental); 22 (prova para professor de língua inglesa nos anos finais do ensino fundamental); 34, 28 e 52 (professor de língua portuguesa dos anos finais do ensino fundamental); 20, 38 e 55 (professor de matemática dos anos finais do ensino fundamental); e 22 (professor de geografia dos anos finais do ensino fundamental); 22 e 49 (professor de história dos anos finais do ensino fundamental); e 22 (professor de ciências dos anos finais do ensino fundamental).

Questões com erros crassos geraram polêmica entre os participantes logo que a aplicação de provas terminou. Escrita como “concelho” em vez de conselho e confusão entre regiões do Brasil num mapa, chocaram os candidatos. A orientação da Semed e da banca avaliadora contratada pela prefeitura para realizar o concurso, o Instituto Avalia, era que recursos fossem enviados para questionar problemas nas questões.

O gabarito oficial não estava disponível no site do Instituto Avalia até a publicação desta matéria, mas deverá estar também, conforme prevê o edital do certame.

Desempenho – As notas individuais dos candidatos saíram. Elas podem ser acessadas entre as páginas 3 e 320 do suplemento III da edição de hoje do Diário Oficial de Campo Grande.

Questões com erros crassos geraram polêmica entre os participantes logo que a aplicação de provas terminou. Escrita como “concelho” em vez de conselho e confusão entre regiões do Brasil num mapa, chocaram os candidatos. A orientação da Semed e da banca avaliadora contratada pela prefeitura para realizar o concurso, o Instituto Avalia, era que recursos fossem enviados para questionar problemas nas questões.

O gabarito oficial não estava disponível no site do Instituto Avalia até a publicação desta matéria, mas deverá estar também, conforme prevê o edital do certame.

Desempenho – As notas individuais dos candidatos saíram. Elas podem ser acessadas entre as páginas 3 e 320 do suplemento III da edição de hoje do Diário Oficial de Campo Grande.

Fizeram as provas 18.755 professores. A abstenção foi de 11% do total que teve a inscrição deferida (20.875).

 

Botão Voltar ao topo