Com 85% das obras executadas, Hospital Regional de Dourados terá mais R$ 32 milhões

 de Dourados, distante 225 quilômetros de Campo Grande e que já está com 85% das obras executadas, receberá mais R$ 32,9 milhões para concluir a 3ª etapa da construção, segundo publicação do Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (25).

Foi homologada licitação para a ampliação do  e a empresa vencedora foi a Alcance Engenharia e Construção Ltda. A mesma empreiteira realiza as obras ao lado do hospital, o Centro de Diagnóstico e de Especialidades Médicas, com um contrato de R$ 17,5 milhões.

O hospital

Com 85% de execução, as obras do Hospital Regional de Dourados estão em andamento, com entrega prevista para o primeiro semestre de 2024. A promessa é que a unidade atenda 34 municípios da região que serão beneficiados com o novo complexo de saúde. Ao lado do hospital está em construção o prédio do Centro de Diagnósticos e Especialidades Médicas.

Os empreendimentos, que ocuparão uma área de aproximadamente 67.500 metros quadrados, estão sendo construído às margens da BR-463, em uma região para facilitar o acesso dos pacientes. Tanto o Centro de Diagnósticos quanto o o hospital servirão como referência para casos de média e alta complexidade de municípios da Grande Dourados, do Conesul e da Faixa de Fronteira.

Entre recursos estaduais e federais, empenhados por meio de emendas parlamentares, as obras do hospital demandam investimento de R$ 34,4 milhões. Conforme projeto, o prédio de 7.547 metros quadrados está dividido em três blocos e dois pavimentos. São 80 leitos, incluindo 21 leitos (de apoio) e 20 leitos de  (Unidade de Terapia Intensiva), sendo 10 adultos e 10 pediátricos, além de quatro salas cirúrgicas e toda a estrutura administrativa.

O Centro de Diagnósticos ficará ao lado do Hospital Regional de Dourados com 3.090 metros quadrados e investimentos de R$ 17,5 milhões – recursos estaduais e federais, empenhados por meio de emendas parlamentares.

Segundo o governo do Estado, no setor de diagnósticos, o centro de saúde será composto por aparelhos e equipamentos de última geração. Em um único local, a população terá acesso a exames de tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética, ultrassonografia, endoscopia e colonoscopia, Raios-X digital, dopplervelocimetria, laboratório de análises clínicas, teste ergométrico, holter 24 horas, eletroencefalograma, eletrocardiograma, densitometria óssea, entre outros.

Já o departamento de especialidades médicas terá perfil ambulatorial, de caráter regionalizado, inserido na rede de Serviços do SUS – Sistema Único de Saúde. A unidade deverá ter espaços para consultas especializadas e procedimentos ambulatoriais.

 

Botão Voltar ao topo