Camapuã tem gestão de excelência, aponta Firjan

O município de Camapuã está entre as melhores gestões fiscais do Brasil, é o que aponta estudo divulgado nesta terça-feira (31) pelo Índice de Gestão Fiscal (IFGF), elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), com base nos dados do ano de 2022.

A gestão de Camapuã é avaliada como de excelência, já que alcança com boas médias os indicadores de “IFGF”, “Autonomia”, “Gastos com Pessoal”, “Investimentos e Liquidez”.

“São números que só vem a colaborar com o esforço de nossa equipe e afirmar que o trabalho que é realizado em Camapuã é feito da maneira correta, com seriedade, transparência e respeito com o cidadão e com o dinheiro público”, destacou o Prefeito Manoel Nery.

Enquanto Camapuã tem sua gestão consolidada, o estudo mostra que 41,9% dos municípios brasileiros seguem na contramão, pois apresentam situação fiscal difícil ou crítica, baseado em 2022.

O estudo, realizado desde 2013, analisa as contas de 5.240 municípios, com dados oficiais de 2022, últimos disponíveis. A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) determina que até 30 de abril de cada ano as prefeituras devem encaminhar suas declarações referentes ao ano anterior à Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

Segundo o comunicado da Firjan, até 11 de julho deste ano, quando as informações foram coletadas, “os dados de 328 prefeituras não estavam disponíveis ou apresentavam inconsistências que impediram a análise”.

A pontuação do índice varia de zero a um, observando os indicadores e após a análise, a situação dos municípios é considerada crítica (resultados inferiores a 0,4 ponto), de dificuldade (resultados entre 0,4 e 0,6 ponto), boa (resultados entre 0,6 e 0,8 ponto) ou de excelência (acima de 0,8 ponto).

Botão Voltar ao topo