Calorão em MS não dá trégua nos primeiros 20 dias de outubro, alerta meteorologista

O sufoco do calorão deve permanecer em , pelo menos, nos 20 primeiros dias de outubro, como prevê o meteorologista Natalio Abrão. Segundo o meteorologista,  devem amenizar a sensação dos últimos dias na primeira semana do mês em boa parte do Estado.

O prognóstico do  (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima) indica que a primavera será de altas temperaturas, levemente chuvosa acima do esperado em algumas regiões.

Historicamente, a estação registra a frequência de tempestades severas, geralmente de rápida duração, capazes de gerar chuvas intensas, fortes rajadas de vento e até queda de granizo. No trimestre, a meteorologia prevê grande parte do Estado pode ter chuvas entre 400 e 500 milímetros, sendo de 500 a 700 na região sul, central, norte e até 400 no ponto nordeste.

A probabilidade é de chuvas ligeiramente acima da média histórica no extremo sul e abaixo da climatologia ao norte do Estado. Entretanto, além das chuvas aguardadas, os modelos do monitoramento mostram que Mato Grosso do Sul deve enfrentar um trimestre com temperaturas mais quentes que o normal, entre 40 e 43°C.

O El Niño é considerado um fenômeno de aquecimento das águas superficiais do Pacífico, por isso, possui uma condição menos previsível para o Estado. Entretanto, a tendência geral é de aumento das chuvas e padrões de temperaturas mais elevados.

Botão Voltar ao topo