Cães são resgatados com sinais de maus-tratos e leishmaniose em bairros de Campo Grande

Um cachorro foi resgatado com sinais de maus-tratos e outro com sinais de leishmaniose na Vila Bordon e Jardim Aeroporto, em Campo Grande, na manhã desta quinta-feira (14). Policiais civis da Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista) foram até o local após receberem diversas denúncias.

A operação da Decat acontece no Dia Nacional dos Animais, celebrado em 14 de março em todo o Brasil. A data visa conscientizar as pessoas sobre os cuidados que devem ser dados aos animais. Nesta quinta, os policiais estiveram averiguando cinco locais, porém somente dois possuíam cães vítimas de maus-tratos.

Ao chegar na residência da Vila Bordon, a equipe se deparou com o cachorro extremamente magro e com muita sede. Foi averiguado que os donos não davam comida e água para o animal – que estava alguns carrapatos pelo corpo -, e vivia em um local insalubre com muito lixo e latas espalhadas pelo terreno.

Conforme o delegado Bruno Urban, da Decat, uma equipe da Subea (Subsecretaria do Bem-Estar Animal) já havia feito uma visita na residência e orientado que os moradores levassem o cachorro para atendimento.

Um dos moradores da casa não estava no momento da ação policial e se recusou a ir até o local, temendo que fosse preso. O cachorro foi levado para uma clínica veterinária que colabora com serviço voluntário, visto que o Estado e Município não possuem hospital ou local público para abrigar animais vítimas de maus-tratos, segundo o delegado.

No segundo endereço, no Jardim Aeroporto, foi encontrado um cão com sinais de leishmaniose, pois o mesmo apresentava unhas grandes e algumas feridas na orelha. O animal foi encaminhado ao CCZ (Centro de Controle de Zoonoses).

Diante dos fatos, todos os moradores das residências em que estavam os cães responderão pelo crime de maus-tratos.

 

Botão Voltar ao topo