Acusado de racismo em escola, pai alega que filho tem ‘fobia’ de abraços

Em depoimento as autoridades, o pai de um aluno, responsável por empurrar uma criança negra, alegou que o filho tem ‘fobia’ e não gosta que abracem ele. O empurrão aconteceu por volta das 7h da manhã de ontem (11), sendo que na ocasião, ele chegou a bater na diretora e em uma inspetora da instituição.

Consta no boletim de ocorrência, que depois de deixar o filho na escola o homem ficou pelo lado de fora olhando o pequeno. Em determinado momento, uma coleguinha chega e abraça o menino. Ao ver a cena, da menina negra abraçando seu filho, ele passou a dizer para separar os dois, pois o menino tem fobia.

Sem ser atendido, ele passou a ficar nervoso dizendo que entraria na escola para afastar as crianças. Ao ser impedido pela diretora, ele a empurrou, invadindo o pátio da instituição. Depois de entrar, o homem empurra a menina pelas costas, pega o filho e sai do local.

Botão Voltar ao topo