Ações do Governo de MS dão fôlego para de bares e restaurantes se recuperarem da crise

Bares e restaurantes de Mato Grosso do Sul vem apresentando resultados melhores que a média do setor no país neste período em que os empresários da área buscam ainda se recuperar da crise enfrentada nos anos anteriores. Boa parte desses números positivos são atribuídos às ações do Governo de Mato Grosso do Sul que dão fôlego para os empreendedores desse ramo.

Os dados que embasam essa afirmação estão em pesquisa da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), que aponta para a média nacional de estabelecimentos operando sem lucro na casa dos 24% – ou seja, um quarto do total – em agosto deste ano. Em julho, era 19%.

Em Mato Grosso do Sul, a porcentagem é mais modesta, ficando nove pontos percentuais abaixo da média nacional em agosto. Segundo a Abrasel MS, o resultado melhor que a média nacional é fruto de benefícios que promovidos pelo Governo sul-mato-grossense.

“Nosso setor vem lutando para conseguir superar os desafios. Aqui no Estado temos o apoio do governo estadual com isenção da substituição tributária do ICMS e também do ICMS para quem é Simples e redução de 7% para 2% do ICMS para quem não é Simples, o que nos dá fôlego, fazendo com que estejamos em um cenário mais favorável em relação ao restante do país”, explica o presidente da Abrasil MS, João Francisco Denardi.

Evento ‘Baixar Impostos para Dar Certo’ (Foto: Saul Schramm)

O Simples é o sistema de tributação simplificada que pode ser optado pelos empresários já assim que abrem o empreendimento, obedecendo critérios que passam também por um teto de arrecadação da empresa.

Já o ICMS é o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços, principal tributo da esfera estadual e alimentador do orçamento do Estado.

“É importante frisar que cada dia temos que enfrentar novos desafios e que nao estamos totalmentes recuperados das perdas”, completa Denardi, que acrescenta ainda o Sebrae como importante parceiro na busca por melhora na gestão dos negócios.

Os dados da pesquisa foram coletados entre os dias 28 de setembro e 6 de outubro, contando com 1.979 empreendedores do setor de bares e restaurantes participantes.

Ações do Governo

No dia 5 de maio deste ano, o governador Eduardo Riedel anunciou a redução de impostos e taxas de vários setores, benefício que chegou a produtos que vão desde o tereré até o GNV (Gás Natural Veicular). Com isso, a estimativa é que até R$ 150 milhões em desonerações se somem pelo período de um ano em que vale a medida de fomento à economia local.

Evento ‘Baixar Impostos para Dar Certo’ (Foto: Saul Schramm)

No caso dos bares e restaurantes, as desonerações para o setor já estavam em vigor por causa do impacto da pandemia de covid-19 no setor. A medida de maio prorrogou esses benefícios por mais um ano, dando assim fôlego para o ramo de bares e restaurantes de Mato Grosso do Sul.

“Estamos abaixando impostos para várias atividades que vão melhorar a vida do sul-mato-grossense”, explicou o governador Eduardo Riedel no ato de assinatura do projeto, na época enviado à Assembleia Legislativa – que o aprovou, já estando hoje em execução.

Botão Voltar ao topo