A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, recebeu a melhor avaliação entre eleitores brasileiros, ao apontar o desempenho da equipa ministerial, conforme pesquisa realizada em 162 municípios brasileiros. Na média, obteve pontuação de 5,4, acima até do vice-presidente da República, Geraldo Alckmin.

Na média geral, Simone Tebet e o ministro da Educação, Camilo Santana alcançaram a pontuação média de 5,4. A melhor avaliação da ministra foi na região Nordeste, com 5,9, seguido do Sul, com 5,3. Nas regiões Norte/Centro-Oeste, Simone obteve 5,2 e, no Sudeste, 5,1.

No ranking geral, Alckmin, que também é ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, alcançou 5,3, assim como o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino. Nísia Trindade, que comanda a pasta da Saúde, alcançou 5,1 e Fernando Haddad, ministro da Economia, ficou com 5,0.

Viagens – O Paraná Pesquisas também questionou os eleitores sobre as viagens internacionais feitas pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Dos 2.020 eleitores, 50,4% desaprovam as viagens, enquanto 44,1% aprovam. Não sabe ou não opinaram somam 5,5% dos entrevistados.

Levando-se em conta somente o recorte por gênero, 53,6% dos homens desaprovam e 42,9% aprovam as viagens. Entre as mulheres, o índice de reprovação é de 47,6% e, de aprovação, 45,1%.

A maior aprovação está entre os jovens de 16 a 24 anos, 58,5%. Entre os que são contra, predomina a faixa etária de 45 a 69 anos, 53,8%. Em relação ao grau de escolaridade, a reprovação se concentra nos que tem até o ensino médio, 53,9%. A maior aprovação está nos pesquisados com ensino superior, 47,2%.

O levantamento foi realizado pelo Paraná Pesquisas entre os dias 29 de setembro de 3 de outubro. Foram ouvidos 2.020 eleitores nos 26 estados e no Distrito Federal. Segundo detalhamento da metodologia, a amostra representativa atinge grau de confiança de 95%, com margem de erro de 2,2 pontos percentuais.

A pesquisa foi realizada com 1066 mulheres, 52,8% do total. A maior parte dos entrevistados era da faixa etária de 46 e 59 anos, 25%. Em relação a faixa etária, a maioria, 76,6% tem ensino médio e está dentro da PEA (População Economicamente Ativa), 64,6%.

Botão Voltar ao topo